quarta-feira, 29 de junho de 2011

Aquele bêbado

0 comentários


- Juro nunca mais beber - e fez o sinal-da- cruz com os indicadores.
Acrescentou: - Álcool.
O mais ele achou que podia beber. Bebia paisagens, músicas de Tom Jobim, versos de Mário Quintana. Tomou um pileque de Segall. Nos fins de semana, embebedava-se de Índia Reclinada, de Celso Antônio.
- Curou-se 100% do vício - comentavam os amigos.
Só ele sabia que andava mais bêbado que um gambá. Morreu de etilismo abstrato, no meio de uma carraspana de pôr-de-sol no Leblon, e seu féretro ostentava inúmeras coroas de ex-alcoólatras anônimos.

Carlos Drummond de Andrade

quarta-feira, 8 de junho de 2011

Eduardo e Mônica

1 comentários
A música já é incrível... com esse vídeo então... AMEI! *-*

Coisas que vi por aí

2 comentários
Los primeros fríos (Miguel Blay)

Não sei como não postei essa foto por aqui ainda... Fiquei tão impressionada com o realismo dessa estátua quando a vi pela primeira vez, lá no Jardim Botânico de Buenos Aires.
Talvez pela foto só dê para ter essa noção dando um zoom na imagem. A expressão do velho e do garoto me deixaram arrepiada.



domingo, 5 de junho de 2011

Desejos

1 comentários

"Desejo a vocês...
Fruto do mato
Cheiro de jardim
Namoro no portão
Domingo sem chuva
Segunda sem mau humor
Sábado com seu amor
Filme do Carlitos
Chope com amigos
Crônica de Rubem Braga
Viver sem inimigos
Filme antigo na TV
Ter uma pessoa especial
E que ela goste de você
Música de Tom com letra de Chico
Frango caipira em pensão do interior
Ouvir uma palavra amável
Ter uma surpresa agradável
Ver a Banda passar
Noite de lua cheia
Rever uma velha amizade
Ter fé em Deus
Não ter que ouvir a palavra não
Nem nunca, nem jamais e adeus.
Rir como criança
Ouvir canto de passarinho.
Sarar de resfriado
Escrever um poema de Amor
Que nunca será rasgado
Formar um par ideal
Tomar banho de cachoeira
Pegar um bronzeado legal
Aprender um nova canção
Esperar alguém na estação
Queijo com goiabada
Pôr-do-Sol na roça
Uma festa
Um violão
Uma seresta
Recordar um amor antigo
Ter um ombro sempre amigo
Bater palmas de alegria
Uma tarde amena
Calçar um velho chinelo
Sentar numa velha poltrona
Tocar violão para alguém
Ouvir a chuva no telhado
Vinho branco
Bolero de Ravel
E muito carinho meu."

Carlos Drummond de Andrade

sexta-feira, 3 de junho de 2011

Pequenos pensamentos sem importância

1 comentários


Preciso acordar cedo todos os dias e, como 99% das pessoas normais, detesto fazer isso. Sempre acordo pensando em como seria bom dormir mais um pouquinho. Essa semana percebi uma coisa: na noite anterior sempre ajusto o relógio para 5 minutos antes do horário que preciso levantar... só pra ter o prazer de reprogramar o despertador para 5 minutos mais tarde e dormir mais um pouco!
Por que não colocar logo no horário certo?
É imbecil, eu sei... mas me sinto burlando o sistema! :D


quarta-feira, 1 de junho de 2011

"Eu nasci há 25 anos atrás..."

2 comentários


"E já vi tanta merda no mundo que eu não aguento mais!"

Confesso que me identifiquei com tudo: melancia quadrada, tamagochi, cavaleiros do zodíaco e por aí vai...

Muito boa essa versãozinha hahaha

Ps: Só posso cantarolar isso oficialmente depois de Setembro... rsrs

:D