segunda-feira, 24 de setembro de 2012

45° Celsius

1 comentários
No dia mais quente do inverno
Quando nem os passarinhos ousavam sair
Debaixo das copas das árvores
E os calangos corriam para longe do sol
Os termômetros duvidavam de sua própria medição
Como acalmar tanto suor e poeira
Que escorre e mancha o chão?
De dentro das roupas
Paletós, jalecos, calças compridas
De dentro das casas
Empresas, hospitais, ônibus que correm
Da areia da praia
Do terraço, do jardim, do quintal ensolarado
Tudo transpira - inspira e expira - calor
E por cima das cabeças de todos
Evaporam ideias, como fogo vão ardendo
Vão se desfazendo, vão evaporando, se precipitando
Invadindo a atmosfera turva,
Cheia de tudo o que há por dentro.

Leila Monteiro de Castro

quarta-feira, 22 de agosto de 2012

Noite sem luar

1 comentários



Fez um coque na cabeça e sorriu
Pois há tempos não via tantas luzes no céu
Anos atrás numa madrugada que não devia acabar
A via láctea sobre eles brilhava
O seu sorriso acendia sem luar
E até a cor dos seus olhos ele podia adivinhar
A música vinha de longe
Não tão longe que não pudessem dançar
E dançaram cangas, dançou a areia e dançou a fita
Do seu cabelo que balançava com a brisa
Que vinha daquele mar que nunca se cansava de beijar
Nem ele a ela, nem ela a ele,
Nem o mundo aos sonhos que ela trazia
E que nunca quis deixar.

Leila Monteiro de Castro

terça-feira, 7 de agosto de 2012

Mc Amigo 2012

0 comentários
                                                         
Gustavo Leão é o McAmigo 2012 da Casa Ronald McDonald-RJ
Ator será apoiador da instituição na maior mobilização nacional em prol do combate ao câncer infantojuvenil

O ator Gustavo Leão foi escolhido para ser o McAmigo para o McDia Feliz 2012 da Casa Ronald McDonald-RJ, instituição que hospeda crianças e adolescentes em tratamento contra o câncer no Rio de Janeiro. No papel de "McAmigo Feliz", Gustavo terá como função motivar os voluntários a superarem as metas garantindo a contribuição na maior mobilização nacional em prol do combate ao câncer infantojuvenil, o McDia Feliz, incentivando-os a conquistar o sucesso e a vitória pela causa. No McDia Feliz 2012, evento coordenado nacionalmente pelo Instituto Ronald McDonald que ocorrerá em 25 de agosto, terá parte da arrecadação obtida com a venda de sanduíches Big Mac destinada à Casa Ronald McDonald-RJ.

Gustavo Leão tem um envolvimento muito próximo com a causa do combate ao câncer. O ator perdeu sua avó ano passado, aos 74 anos, vítima de câncer no pulmão. “Todos que já tiveram uma pessoa com câncer na família sabem o quanto é difícil lidar com essa situação. O tratamento é doloroso, a recuperação é difícil. Eu me sensibilizo muito com esses casos, principalmente quando se trata de crianças, que são sinônimo de vitalidade, energia e alegria. Fiquei muito feliz em poder participar de uma causa tão nobre, mais ainda depois que visitei a Casa Ronald McDonald-RJ e pude confirmar que o trabalho realizado por essas pessoas é de extrema seriedade”, afirma Gustavo.

Sua última participação nas telinhas foi na minissérie ‘As Brasileiras’, onde participou da produção ao lado de Fernanda Montenegro. Gustavo Leão começou sua carreira em 2005, na rede Bandeirantes, e seu papel de maior destaque, Mateus, na novela ‘Paraíso Tropical’, lhe rendeu três importantes prêmios: ‘Ator Revelação’ no ‘Melhores do Ano', da Rede Globo; ‘Revelação do Ano’ no ‘Troféu Imprensa’, do SBT e ‘Revelação Masculina’ pelo ‘Premio Extra de TV’, do Jornal Extra. Atualmente o ator contracena com a atriz e diretora Pitty Webo na peça “Mulheres solteiras procuram”, em cartaz em São Paulo e em breve no Rio de Janeiro.

"Ficamos muito felizes de sermos apoiados pelo Gustavo Leão. É muito bom ver um jovem engajado com na causa do combate ao câncer. Estamos certos de que, com o apoio dele, vamos mobilizar muitos voluntários a participarem conosco do McDia Feliz 2012 e conseguiremos atingir uma arrecadação recorde que muito nos ajudará no custeio da manutenção das atividades da Casa Ronald McDonald-RJ", diz Sonia Neves, presidente da Instituição.


Sobre a Casa Ronald McDonald-RJ
A Casa Ronald McDonald do Rio de Janeiro foi a primeira na América Latina e tem o compromisso em oferecer uma "Casa longe de casa" para crianças e adolescentes em tratamento contra o câncer, mais acompanhante, de outros estados e municípios, em tratamento no Rio de Janeiro. Desde a sua inauguração em 1994, a Casa já recebeu mais de 2 mil pequenos pacientes e atualmente conta com mais de 500 voluntários que se dedicam em diversas atividades, desde tarefas administrativas e operacionais até aquelas de atendimento direto às crianças, adolescentes e seus acompanhantes. A Casa Ronald McDonald oferece vários programas na área social e psicossocial, como o de distribuição de Bolsa de Alimentos e cursos profissionalizantes para as mães.

Sobre o Programa Casa Ronald McDonald no Brasil
O Programa Casa Ronald McDonald é uma iniciativa global criada pela Ronald McDonald House Charities, sistema internacional presente em mais de 50 países. O objetivo do programa é oferecer mais qualidade de vida e bem-estar às crianças e adolescentes. No Brasil o programa é coordenado pelo Instituto Ronald McDonald e conta atualmente com cinco unidades nas cidades do Rio de Janeiro (RJ), São Paulo, Santo André, Campinas (SP) e Belém (PA). As Casas Ronald McDonald oferecem hospedagem, alimentação, transporte e suporte psicossocial para os pequenos pacientes com câncer e seus familiares que, devido ao tratamento, encontram-se longe das suas cidades. A unidade do Rio de Janeiro foi a primeira Casa Ronald McDonald da América Latina, inaugurada em 1994. Já as demais instalações brasileiras foram implantadas em 2007 nas cidades de São Paulo e Santo André (SP), em 2010 em Campinas (SP) e em 2012 em Belém (PA).

quinta-feira, 5 de julho de 2012

McDia Feliz 2012

0 comentários



MCDIA FELIZ 2012 BENEFICIA CASA RONALD MCDONALD-RJ

Parte da renda obtida com a venda de sanduíches Big Mac no Rio de Janeiro será revertida para a instituição


O McDia Feliz 2012, campanha coordenada pelo Instituto Ronald McDonald em todo o Brasil, acontecerá no dia 25 de agosto. Nos restaurantes do Rio de Janeiro, parte da verba obtida com as vendas de sanduíches Big Mac - seja em vendas avulsas ou das McOfertas - será destinada à Casa Ronald McDonald-RJ, instituição que hospeda crianças e adolescentes em tratamento contra o câncer na cidade. A arrecadação irá apoiar o custeio das atividades da instituição, que em 2011 dobrou sua capacidade de atendimento. Quem quiser, também pode adquirir o seu tíquete antecipado no próprio local, à Rua Pedro Guedes, 44, no Maracanã. Mais informações pelo telefone 2566-3200 ou pelo site www.casaronald.org.br.


Sobre o Programa Casa Ronald McDonald no Brasil
O Programa Casa Ronald McDonald é uma iniciativa global criada pela Ronald McDonald House Charities, sistema internacional presente em mais de 50 países. O objetivo do programa é oferecer mais qualidade de vida e bem-estar às crianças e adolescentes. No Brasil o programa é coordenado pelo Instituto Ronald McDonald e conta atualmente com quatro unidades nas cidades do Rio de Janeiro, São Paulo, Santo André, Campinas (SP) e Belém (PA). As Casas oferecem hospedagem, alimentação, transporte e suporte psicossocial para os pequenos pacientes com câncer e seus familiares que, devido ao tratamento, encontram-se longe das suas cidades. A unidade do Rio de Janeiro foi a primeira Casa Ronald McDonald da América Latina, inaugurada em 1994. Já as demais instalações brasileiras foram implantadas em 2007, nas cidades de São Paulo e Santo André (SP), e em 2010, em Campinas (SP).

terça-feira, 3 de julho de 2012

Jeitinho Carioca

0 comentários
Impossível não se ver em alguns dos diálogos desse vídeo! O meu é particularmente o "Espera ai que eu já tô saltando do ônibus!" hahaha :P

sábado, 12 de maio de 2012

Sobre tudo o que resta

3 comentários

O que sobra da merenda é um resto de lanche,
O que sobra da noite é um resto de choro,
O que sobra do quadro é um resto de tinta,
O que fica do tempo é um bocado de espaço.

O que sobra da memória é um resto de cheiro,
O que sobra da semana é um resto de sábado,
O que sobra do dia é um resto de sol,
O que pende do risco é um trecho de traço.

O que sobra da guerra é um resto de paz,
O que sobra do prisma é um resto de cor,
O que sobra do poeta é um resto de texto,
O que mancha o chão é um rastro de passo.

O que sobra do homem é um resto de pó,
O que sobra do sono é um resto de sonho,
O que sobra de nós é um resto de laço,
O que brilha do todo é um pouco de mim.

Leila Monteiro de Castro

sábado, 3 de março de 2012

Daytripper!

1 comentários

Chega ao Brasil Daytripper! A Graphic Novel dos gêmeos brasileiros Fábio Moon e Gabriel Bá.
O elogiado trabalho, vencedor do Eisner (o prêmio internacional mais importante dos quadrinhos) compila 10 histórias sobre a vida do personagem Brás, escritor de obituários. Filho de um escrito brasileiro famoso, Brás também aspira a mesma carreira, embora o único emprego que tenha seja o de escritor de obituários e seu único livro publicado não chegue nem perto do sucesso do pai. Cada capítulo se passa em uma época diferente da vida de Brás. A sua infância, as paixões da adolescências, a perda de um ente querido, a convivência com o filho... e em cada um dos capítulos Brás toma uma decisão diferente, que muda sua vida, levando-o a uma morte prematura.

Daytripper, o mesmo nome da canção dos Beatles, trata sobre as escolhas que fazemos na vida, como uma atitude tomada naquele exato instante pode mudar tudo. E mostra como nem sempre as escolhas são fáceis. O nome do personagem principal faz uma alusão a Brás Cubas, o personagem de Machado de Assis que conta a sua vida a partir da morte.

Poético, divertido, de linguagem simples, a história leva facilmente a identificação com algum fato da vida, afinal se passa em vários momentos da vida de Brás, onde ele precisa optar por posturas diversas.

Como Bá e Moon ainda não fazem tanto sucesso no Brasil (o que é uma pena) só encontrei a HQ em inglês, na livraria FNAC. Não cheguei a pesquisar quanto a tradução da HQ mas possivelmente deve existir.

Fica a dica! :D

A criação do mundo [1] Mitologia Grega

8 comentários


Para a mitologia grega, no início do tempo, o deus Caos vivia sozinho em um completo vazio. Passaram-se incontáveis séculos até que Caos cansou-se da solidão. Alguns autores contam que primeiro Caos criou Nix (a noite) e Ébero (o dia), outros dizem que ele criou primeiro Gaia (a Terra). Esta cresceu e se tornou a base do mundo.
Em seguida, Caos gerou o reino de Tártaro, lugar imenso, sombrio e escuro, localizado nas profundezas. tão profundo que se do céu fosse lançada uma bigorna, ela demoraria nove dias e nove noites para chegar ao solo terrestre e mais nove dias e nove noites para alcançar o Tártaro. Se alguém caminhasse pelo Tártaro incessantemente, levaria um ano para chegar ao outro lado. É lá que a noite se abriga enquanto na superfície é dia, aguardando o entardecer para sair.



Gaia também auxiliou na criação do mundo. Criou Ágape, a Ternura, que trouxa a beleza criando o Céu, as Montanhas e o Mar.
Urano, o Céu, encobriu a Terra com seu mar azul e a desposou, dando origem aos doze titãs, três hecatonquiros e três ciclopes.

Os Titãs eram:

Oceanus, o rio que circundava o mundo;
Céus, titã da inteligência;
Crio, titã do frio e inverno;
Hipérion, titã do fogo astral e da visão;
Jápeto;
Cronos, titã do tempo, o rei dos titãs;
Febe, a titânide da lua;
Mnemosine, a personificação da memória;
Reia, rainha dos titãs;
Témis, encarnação da ordem titânica, das leis e dos costumes;
Tétis, titã do mar;
Téia, titã da visão e da luz, casada com Hipérion, deu origem a Hélio (o sol), Eos (aurora) e Selene (a lua).

Os hecatonquiros, irmãos dos titãs, eram criaturas dotadas de 100 braços (e segundo alguns autores, 50 cabeças): Briareu, Coto e Giges. Eram tão fortes que se arremessassem uma pedra faziam a terra tremer. Eram, portanto, os responsáveis pelos terremotos.

Os ciclopes, gigantes imortais que possuíam apenas um olho no meio da testa, eram os senhores do fogo e forjavam raios.

Em determinado momento, Urano, furioso com o mal comportamento dos titãs e hecatonquiros, os lançou no Tártaro para que fossem punidos. Gaia, que não queria a punição dos filhos, os incitou à revolta. Cronos, com a ajuda de Gaia, saiu do Tártaro e, forjando uma grande foice, voou pelos céus atrás de Urano. Ao encontrá-lo dormindo, o feriu gravemente, tornando-o incapaz de governar e de gerar outros filhos. Urano o amaldiçoou dizendo que o mesmo ato cometido contra o pai seria cometido contra ele pelos próprios filhos.
Cronos libertou os Titãs do Tártaro mas manteve os Hecatonquiros aprisionados, por temer a força dos irmãos. Oceanos não aceitou a traição contra o pai e se retirou. A deusa Noite para castigar Cronos, criou Tânatos (a morte), Apate (a fraude), Éris (a discórdia), Pesadelo, Nêmesis (a vingança) e outras divindades temíveis.

Cronos desposou Reia e juntos deram origem a primeira geração dos deuses do Olimpo: Héstia (deusa dos laços familiares), Deméter (deusa grega da agricultura), Hera (deusa do casamento), Hades (deus do mundo dos mortos), Poseidon (deus dos mares) e Zeus (deus do céu e regente dos deuses do Olimpo).


Temendo que a praga de Urano se tornasse real, Cronos ordenou a Reia que todos os filhos aos quais desse a luz fossem levados imediatamente até ele. E assim Cronos devorou Héstia, Deméter, Hera, Hades e Poseidon.
Reia esperava mais um filho e queria salvá-lo de Cronos. Aconselhada por Uranos e Gaia, ela escondeu-se e deu a luz a Zeus, deixando-o aos cuidados das ninfas. Voltou ao palácio de Cronos e fingiu estar dando a luz. Cronos aguardou que ela trouxesse o filho até ele. Porém, Réia levou a ele uma pedra enrolada em um pano, que Cronos engole acreditando ser o filho.


Zeus, ao atingir a idade adulta, retorna ao palácio para enfrentar o pai. Disfarçando-se de viajante deu a Cronos uma bebida que o fez vomitar os filhos que havia comido, e que agora já eram adultos. Cronos reuniu os titãs para enfrentar os rebeldes. Zeus, seguindo os conselhos de Gaia, libertou os Hecatonquiros do Tártaro, vencendo o pai e aprisionando os titãs novamente. O universo foi então partilhado entre os deuses olímpicos e Zeus passou a reger os demais deuses olímpicos.

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

Curiosidades do Carnaval carioca [3]

0 comentários
[Confete e Serpentina]




De onde vem os elementos utilizados até hoje no carnaval carioca e que deixam a festa mais colorida?

O Confete

Utilizados já no século XIX, no carnaval francês, a "arma" dos foliões era em geral de papel branco, dourada ou prateado. Chegou ao Brasil em 1892.
As Batalhas dos Confetes ou Batalhas das Flores tinham sua inspiração no carnaval de Nice, onde os foliões lançavam uns sobre os outros confetes e serpentinas. Acontecia inicialmente na Avenida Beira-mar, recém-inaugurada, e remontava os carnavais portugueses, com carros sem capota, enfeitados, transportando pessoas fantasiadas, os chamados corsos.

A serpentina

Começou a ser usada um ano depois do confete, também na França. Foi inventada por um dos telégrafos, de nome desconhecido, que trabalhava na agência dos Correios em Paris 47. A primeira serpentina foi montada com papel de código Morse, proveniente de bobinas que não poderiam ser reutilizadas e iriam para o lixo.


terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

Curiosidades do Carnaval carioca [2]

0 comentários
[Rei Momo, Rainha e Princesa do Carnaval]

O Rei Momo

O Rei Momo é o dono do Carnaval, recebe a chave da cidade e marca o início oficial da folia, mas pouca gente sabe de onde vem essa figura já tão conhecida.

Na Mitologia Grega, Momo era o deus do delírio e do sarcasmo, filho do sono e da noite. Foi expulso do Olimpo por viver ridicularizando as demais divindades. Incorporado às festas gregas, geralmente envolvendo sexo e bebida, o Momo escolhido era sempre uma pessoa alegre, gordinha e extrovertida. Já nas festas romanas, era escolhido o mais belo soldado para incorporar o personagem. Durante três dias, o soldado era tratado como alta autoridade do local. Posteriormente, passou-se a escolher os gordinhos para simbolizarem a fartura, a extravagância e o excesso.

No Rio de Janeiro, em 1933, o Rei Momo foi esculpido em papelão e utilizado durante o Carnaval carioca. Posteriormente, o primeiro Rei Momo de carne e osso foi eleito. Moares Cardoso manteve-se como majestade da festa até 1948, ano de seu falecimento. Outros Reis Momos surgiram, eleitos por entidades carnavalescas ou jornais, até que em 1968 uma lei estadual oficializou a eleição. Desde então concursos são realizados para coroar o próximo Rei Momo a comandar a folia.

Rainha e Princesa do Carnaval

Rei Momo, Rainha e Princesa do Carnaval do Rio em 2011

A partir dos anos 50 foi instituída a eleição de Rainha e Princesa do Carnaval. São elas que cortejam o carnaval ao lado do Rei Momo. Algumas delas são também rainhas e princesas de bateria das escolas de samba cariocas.


Referências:



segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012

Curiosidades do Carnaval carioca [1]

0 comentários

[Pierrot, Arlequim e Colombina]




Viva a Commedia dell'Arte!

Criados no século XVI, um dos triângulos amorosos mais famosos de todos os tempos também está presente no carnaval carioca.

O Pierrot



Conhecido como Pierrot, chamava-se originalmente Pedrolino, tendo sido "batizado" com o nome que conhecemos depois de ser apresentado na França, no século XIX. Pierrot é uma criatura ingênua e sonhadora, representado pelo rosto pintado de branco com uma lágrima que escorre de um dos olhos, roupas claras e largas. É o símbolo do amor incompreendido. Alguns o assemelham a figura do boêmio carioca.


A Colombina

Representada como serva ou empregada, Colombina é uma personagem esperta, irônica e linda, tão linda quanto uma moça rica. Em geral envolvida nas intrigas que se desenvolvem na trama. Também conhecida como Esmeraldina, é a versão feminina do Arlequim. Ambos possuem personalidades parecidas.

O Arlequim

Personagem caraterizado pelas roupas com losangos coloridos. Esperto e malandro, encantava a platéia com suas acrobacias. Assim como Colombina, era servo. Apesar de se fazer de bobo e tentar convencer a todos de sua ingenuidade, se dava bem no final das contas.
Muitos o assemelham com o malandro carioca. Diz-se que no Carnaval, o Arlequim sai pelas ruas em busca de sua Colombina.

Pierrot era apaixonado pela Colombina, que gostava de Arlequim, que desejava Colombina...

sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

O que metia medo na infância #7 [Alienígenas]

0 comentários
Não costumo pensar muito sobre a existência deles. Todo esse mistério sobre os extra-terrestres é o que torna estas criaturas adoradas e temidas. Se eles realmente existem, há algum interesse sobre nós, sobre o nosso planeta, a nossa cultura e tudo mais? Eles são ou não seres intelectualmente mais desenvolvidos do que nós? E, se são, resta saber se utilizariam sua inteligência para o bem ou para o mal. O que torna mais difícil acreditar na existência de ET's não é o fato de não sabermos ao certo se há outros planetas com capacidade de gerar vida no universo, e sim o fato de TODAS as fotos e vídeos que se tenta usar como evidência dos tais homenzinhos serem sempre borrados, de difícil visualização, embora muita gente jure de pés juntos que já conversou/conheceu/fez contato com eles.

O medo que eu tinha quando era pequena era de ser abduzida. Às vezes batia um certo nervoso de dormir perto da janela, mas logo passava e eu pegava no sono. Minha mãe contava inúmeras histórias sobre os contatos que as pessoas faziam com eles, e a televisão ajudava a inventar todo um imaginário sobre isso.

Muitos vilões intergalácticos vieram à Terra com a intenção de invadi-la, conquistar suas riquezas, escravizar a raça humana e fazer experiências macabras. Mas passando pelo universo da ficção encontramos várias criaturinhas extra-terrenas simplesmente encantadoras.

Preparem-se para um post beeeeem longo. É interessante perceber como todo o mistério que envolve essas criaturas mexe com a nossa imaginação. Comecei a pesquisar sobre o assunto para mostrar os "mais famosos" e descobri muitos personagens, mas muitos mesmo, chegando ao ponto de precisar filtrar quais entrariam neste post.

Caros passageiros da nave Bloguinho-estelar... Apertem os cintos.


A Bolha Assassina
Não é de hoje que a nossa fértil imaginação tenta retratar os alienígenas. A Bolha Assassina foi originalmente gravada em 1958. Enquanto fazia a pesquisa para este post comentei com o meu pai sobre o tema e esta foi a primeira sugestão que ele fez. Meu pai morria de medo da Bolha Assassina quando era criança e disse que depois de assistir - escondido - ao filme, ficou uma semana inteira sem dormir e por algum tempo checou embaixo da cama para ver se a Bolha não estaria lá.
Refilmado na década de 80, A Bolha Assassina conta a história de Arboville, EUA, onde um velho que passeia pelos arbustos da periferia encontra uma bolha gelatinosa que veio do espaço. Logo a bolha gruda em seu corpo e o devora. Uma amostra dela é levada a um médico que não consegue identificar sua formação. A bolha cada vez necessita de mais nutrientes, o que faz com que ataque um teatro, um depósito de cartes e enfrente a população da cidade em campo aberto, devorando centenas de pessoas. [www.adorocinema.com.br/filme/bolha-assassina]


Alf - o ETeimoso


Vindo do planeta Melmac, um alienígena que cai sobre a propriedade de uma típica família americana, os Tanner. Acolhido pela família que o esconde do exército americano, Alf acaba aprendendo sobre a cultura terráquea e vivendo entre nós, na residência dos Tanner. O ET é recoberto de pêlos marrons, com um focinho enrugado, dois estômagos - o que lha dá um apetite enorme e o faz comer tudo o que vê pela frente - e um coração que se localiza na cabeça. ALF significa "Alien Life Form", ou Forma de Vida Alienígena.
Sempre muito engraçado e encrenqueiro o ET se consagrou como uma das séries de TV mais famosas.

Quem aí, além de mim, torcia para ele comer o gato?

Cocoon


Quem nunca sonhou em nunca envelhecer, nem fica doente, e ter sempre disposição para fazer tudo? Foi em cima deste desejo de juventude eterna que Cocoon trouxe os seus extra-terrestres até nós.

"Um grupo de alienígenas chega à Terra com a missão de resgatar alguns casulos com seres de outro planeta e que estão depositados numa piscina abandonada. Sem desconfiar de nada, três velhinhos de um asilo próximo utilizam a piscina. Como a água da piscina está energizada para conservar os casulos até que os ET's consigam removê-los todos, os velhinhos passam a se sentir rejuvenescidos. Quando descobrem a razão do que está acontecendo, decidem ajudar os extra-terrestres a cumprirem sua missão." [pt.wikipedia.org/wiki/Cocoon]

Mais um para o time dos aliens bonzinhos que vieram trazer qualidade de vida para a raça humana.

Alien

Eu tinha medo daquelas inúmeras boquinhas, que saiam uma de dentro da outra. E tinha um certo nojinho daquela cena em que a mãe-alien está colocando os ovos (eca!). Mas ainda assim a agressiva criatura veio para conquistar os amantes da ficção científica. Dirigido por Ridley Scott, seu primeiro filme produzido no final da década de 70 e chamava-se Alien, o oitavo passageiro (o melhor de todos os filmes da "série Alien", na minha opinião).


"Apresenta Sigournet Weaver como Ripley, a mulher destinada a combater a mais mortífera criatura da galáxia. O terror começa com uma terrível descoberta quando a tripulação da aeronave Nostromos investiga uma transmissão emitida de um planeta desolado, e encontram uma forma de vida que utiliza humanos como hospedeiros para seus ovos. Agora, a tripulação tem de combater não só pela sua sobrevivência, mas também pela sobrevivência de toda a humanidade". [cinepop.com.br/filmes/alien.html]

Confesso que em Alien x Predador eu torcia para que os Aliens vencessem... :P

Goku
Personagem fictício criado por Akira Toriyama na década de 80, Goku, originalmente batizado como Kakarotto, vem de uma raça de extra-terrestres: os Saiyajins. Logo após seu nascimento é enviado à Terra para destruir as formas de vida locais e preparar o planeta para a venda no mercado intergaláctico. Porém, graças a uma pancada na cabeça, o menino de super-força e cauda de macaco esquece sua missão e passa a ter como objetivo tornar-se cada vez mais forte lutando em diversos torneios de artes marciais. Ao longo de suas viagens vai acrescentando amigos à história com quem série enfrenta outros seres extra-terrestres que chegam ao planeta.

Guerra dos Mundos

Aliens com tecnologia, que estudaram o comportamento humano por muito tempo e agora chegam para nos atacar. A proposta é meio batida, mas alienígenas sempre fazem sucesso e com Guerra dos Mundos não foi diferente.

O filme conta a história de Ray Ferrier (interpretado por Tom Cruise), homem divorciado que trabalha nas docas e enfrenta problemas de relacionamento com seus filhos. No mesmo dia em que recebe uma visita dos filhos surge na cidade uma máquina de guerra gigantesca que emerge do chão e incinera tudo o que encontra pela frente. Ray pega os filhos e os leva para o mais longe possível dos ataques alienígenas.

Um milagre veio do espaço

Produzido por Steven Spielberg para um programa de TV chamado Amazing Stories, a história fala de um prédio onde os inquilinos estão falidos e logo serão despejados de seus apartamentos e perderão seu estabelecimento comercial. Em meio ao desespero em que se encontram, os inquilinos recebem alguns visitantes que mudarão as suas vidas. São pequenas máquinas vindas do espaço, dotadas de personalidade bondosa e que precisam de energia elétrica para recarregarem suas baterias, e que juntas vão ajudá-los em seus problemas.
Spielberg gostou tanto da idéia que resolveu produzir um longa metragem com a história.

Preciso confessar que AMO esse filme.



Independence Day

Eu não tinha medo desses alienígenas mas a cena da nave chegando para começar o ataque à Terra, cobrindo o céu inteirinho, com tudo sendo coberto pela sombra, foi no mínimo espantosa.
Filme dirigido por Roland Emmerich na década de 90, e que já passou trocentas vezes na televisão brasileira, conta sobre uma invasão alienígena maciça ao nosso planeta. Segue-se a sequencia de guerra dos EUA contra os invasores e a captura de um dos alienígenas que é então levado para a famosa Área 51.

Super-Homem

Não sei como podiam confundi-lo com um pássaro ou um avião, mas fato é que esse alienígena - o mais bonito de todos os alienígenas da ficção - ao contrário da maioria dos demais, não invadiu a Terra. Kal-el teve seu planeta - Krypton - destruído e seus pais o trouxeram para o planeta azul, onde foi criado por um casal de terráqueos. Dotado de super-poderes ele pretende salvar o mundo, entre uma matéria e outra do Planeta Diário e longe, bem longe de criptonita.
Personagem de quadrinhos, criado por Joe Shuster e Jerry Siegel, o herói surge na revista Action Comics em 1938.

Marte Ataca!

E quem disse que eles precisam sempre de um propósito sério para vir aqui?
Marte Ataca! é uma comédia da década de 90, dirigida por Tim Burton. O filme mostra os marcianos invadindo a Terra na intenção de se divertir às custas dos seres humanos, saem por aí matando terráqueos e depende de Dale, o presidente dos Estados Unidos, salvar a raça humana de uma rápida extinção.

ET

"Telefone, minha casa!"
Como na maioria dos posts, deixo sempre meu clássico favorito para o final.

Clássico filme de Spielberg, ET foi produzido em 1982 e marcou como um dos melhores filmes da História do cinema. Desta vez o nosso ET não veio atacar, nem ajudar, nem escrotizar ninguém. Ele simplesmente foi deixado, esquecido, por uma nave que passava pela Terra. (Que dó!)
É encontrado na floresta por um menino, com que passa a viver uma linda amizade. O garoto o protege de todas as maneiras contra os humanos que querem satisfazer sua curiosidade pelo desconhecido universo e tentam prendê-lo para pesquisas.
O filme encanta pela sensibilidade da história e é daqueles que você nunca cansa de assistir...

Acabou?

Na verdade, não! Está longe de acabar... Ainda há uma infinidade de personagens. Nem todos dão medo e nem todos são o que se possa chamar de pacíficos. Mas todos marcaram de alguma forma e ajudam a mostrar o quanto temos interesse pelo que existe lá fora.

:D

Um ano em um parágrafo [2011]

1 comentários

2011 foi longo, tão longo que pareceram dois! Arranjei um emprego, comecei uma pós-graduação, arranjei outro emprego, comi sashimi e não gostei, desenhei para as crianças, comecei o curso de inglês, imaginei viagens que não tive tempo de realizar, comecei um livro, abandonei o inglês, conheci pessoas, retornei ao blog, dei banho no cachorro, li deitada na grama, abri uma conta, comecei um estágio, implorei por férias; descobri amigos quando eu mais precisava, corri atrás do ônibus, brinquei no quintal de queimar papel com sol e lupa, reconheci inimigos quando eu menos esperava, deitei na rede, comecei uma coleção de cartões telefônicos, ajudei pessoas, joguei copo d'água, senti cheiros que me lembraram a infância, fui ao Municipal, fugi da chuva, engoli o orgulho, comprei uma pulseira, coloquei moedas no porco da mamãe, criei expectativas, fui a festas, abracei forte e disse que queria pra sempre, bebi champanhe, "tricotei" cachecóis, aprendi a não criar expectativas, admiti coisas que nunca imaginei, comi macarrão, me emocionei com pacientes, ganhei presentes, frequentei a biblioteca, pesquisei artigos, senti saudades, comemorei com a família, fui a Feira dos Paraíbas mas não dancei forró, redobrei as esperanças, não joguei na loteria... comecei a usar filtro solar!

:D