domingo, 12 de maio de 2013

Domingos




Naqueles domingos em que o dia mal nasceu
e o sol já vai dormindo
e a noite vai caindo
e a lua vai surgindo
e o mundo gira sem destino
sem vontade girar

O que você quer é que o tempo corra
que o vento se agite
que algo se mova
(mais aqui dentro do que la fora)
não vê a hora de ir embora
mal sabendo aonde vai chegar

Mas a aventura da vida é essa
degustamos as vezes com pressa
ansiedade da surpresa que vem lá
e quando tudo se torna rotina
você pede que transborde o copo

E desfaça o nó
e espalhe o po
ainda que seja só
pra bagunçar um pouco
e nos encher de vida
Porque daqui a pouco o dia já vai se acabar.

Leila Monteiro de Castro

2 comentários:

Fernanda Rodrigues disse...

Fico pensando de onde vem sua inspiração, é cada coisa mais linda que a outra, bem simples e profundo ao mesmo tempo. Parabéns Leilinha como sempre, por esse blog tão inspirador!

Leilinha disse...

Fernandinha! Obrigada! É ótimo saber que você gosta das coisas que eu escrevo por aqui! *-*

Postar um comentário